China

China

Cheguei à China de comboio após dois meses intensos na Rússia e na Mongólia. A última paragem do transmongol foi a estação de Pequim esgotada, que recebe milhões de viajantes por hora. Senti-me minúsculo naquela confusão humana gigantesca que pisava apressadamente o solo chinês. Tentei orientar-me para o novo mundo exótico, mas a minha realidade…

Mongólia

Mongólia

A natureza ampla deste país é algo magnetizante e fez-me perceber definitivamente que também fui concebido para viver no meio selvagem. Viver a profunda vida nómada foi, sem dúvida, uma realização simplificada do meu ser. Enfiei os meus pés na terra e deixei-os obter as texturas enquanto caminhava pelo campo, pelas montanhas e pelo deserto….

Rússia

Rússia

A minha entrada na Rússia começou em São Petersburgo. Apaixonei-me pela cidade e pelas saias curtas das raparigas. É inevitável não dar por isso. O melhor da cidade é, sem dúvida, viajar pelos canais, viajar no tempo soviético pelo metro e ficar nas ruas até ao pôr-do-sol. Tive a sorte de conhecer pessoas locais que…

Itália

Itália

Vim de França com a ideia, de que em Itália, também teria dificuldades em comunicar em inglês. Fiquei surpreendido. É verdade que nem todos o falam e a maioria deles dão sempre a forma italiana de o pronunciar: “u go ine fronte, den u turne to de rite…” é engraçado. Além disso, aqueles que falam…

Polónia

Polónia

Nunca esquecerei a minha experiência em Auschwitz e Birkenau. Fiz o meu silêncio em memória do massacre, enquanto esboçava e vivia aqueles tempos. Mas a Polónia é muito mais do que memórias e guerra, que visitarei este país após a minha grande viagem com muito mais tempo.

Letónia

Letónia

O sol estava a bater nos edifícios e a mudar a sua cor. Eu andei pelo centro escolhendo o que queria esboçar. Como sempre, começo com uma nova folha e escrevo o que mais gosto. Crio o meu próprio mapa da cidade com as minhas experiências, porque, sozinho, ninguém espera pelas minhas notas. Os músicos…

Japão

Japão

A China foi uma grande experiência como viajante em muitos aspectos, que só compreendi quando cheguei ao Japão. O tempo e a descontracção fizeram-me tocar os momentos que tinha passado naquele país contrastado (porcelana). O Japão era perfeito para agarrar a minha alma e conforto novamente. Talvez demasiado. Deixei Xangai farto da minha garganta. Todos…